sábado, 16 de janeiro de 2010

O QUE VOCE TEM VISTO ?

“A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz”
Mateus 6.22

O ser humano é composto por três partes – espírito, a nossa verdadeira pessoa; a alma, a nossa mente e memória, e o corpo, a parte física.
O espírito tem na Palavra de Deus a sua lâmpada (Salmo 119.105).
Com Ela, somos iluminados e transformamos nossa maneira de pensar.
Já o corpo tem nos olhos a sua lâmpada; se eles forem bons, todo o corpo será luminoso.
Podemos fazer os olhos serem bons ou maus.
Quando alguma coisa errada nos chama a atenção, devemos tirar o foco daquilo.
Porém, se gostarmos do pecaminoso e o observarmos, o corpo pagará a conta. Caso vivamos com sabedoria, esquivando-nos das coisas ruins, escolhendo os amigos, os lugares para frequentar, que comida ingerir e o que deve ocupar o nosso pensamento, nosso corpo agradecerá.
Um sentimento mau que tenhamos contra alguém, o qual, talvez, seja mesmo errado, prejudica o funcionamento do nosso físico.
As situações ruins são tão perniciosas, que não convém dar a elas um minuto sequer de atenção.
Em todos os momentos, mesmo contra a nossa vontade, temos de nos doutrinar a obedecermos aos mandamentos divinos, pois somente eles farão bem.
Qualquer sentimento proibido causará um mal tremendo à nossa saúde.
As pessoas que serviram a Deus e venceram descobriram o segredo de viver bem. Ninguém que fosse mesquinho, vingativo, invejoso ou tivesse outro defeito semelhante em sua personalidade logrou sucesso na vida espiritual.
Veja o invejoso Saul: apesar de ter sido escolhido pelo Senhor para ser o primeiro rei de Israel e ter reinado por 40 anos, encheu-se de inveja de Davi e procurou matá-lo (1 Samuel 8-31).
Se tivesse sido sábio, Saul teria apoiado o escolhido de Deus e, assim, teria desfrutado de um final bem feliz.
O mesmo se pode dizer de Judas Iscariotes, o qual teve o privilégio de fazer parte do grupo de 12 apóstolos de Jesus.
Foi escolhido a dedo pelo Rei do Universo para compor a equipe mais privilegiada do mundo, contudo, primeiro, deixou o demônio do roubo possuí-lo (João 12.6) e, depois, vendeu-se ao espírito da traição (Mateus 26.47-49).
Que final infeliz!
O rei Davi deve ter sido um pai exemplar, pois conhecia a Palavra de Deus como, talvez, nenhum de nós a conhece.
Seus filhos, provavelmente, receberam, de sua boca e seu procedimento, o melhor ensino.
No entanto, um deles deixou-se levar pelo demônio da sensualidade e forçou a própria irmã, pagando com a vida o ato insano que cometeu (2 Samuel 13). Esforce-se para que seus olhos sejam sempre bons, e todo seu corpo será luminoso.

Em Cristo, com amor,

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget