sexta-feira, 1 de abril de 2011

UM SALVADOR A BORDO

Jesus acalma a tempestade e depois faz uma pergunta aos discípulos:

“Por que sois assim tímidos? Como é que não tendes fé?”

Jesus espera que saibamos que a fé não nos isola das tempestades.

Isso tem pouco a ver com nossas doutrinas ou mesmo com nossa crença de que Jesus podia fazer um milagre se Ele estivesse atento.

Fé tem tudo a ver com a visão de que temos um Salvador a bordo.

Duvidamos que Jesus pode mudar a maneira como vivemos, ou o nosso mundo, porque pensamos que O conhecemos muito bem.

Assumimos que Ele é apenas nosso mestre, nosso bilhete para o céu ou que o Salvador do mundo está muito ocupado para se preocupar conosco.

Quando admitimos que sabemos o que Jesus fará, admitimos também o que acontecerá em nossas vidas quando as tempestades surgirem.

Nessa direção sempre esbarraremos no caminho do desespero e do medo. Esquecemos que o agir do nosso Salvador geralmente é mistério.

Isto traz mistério para as nossas vidas, porque não sabemos como Ele intervirá. Com freqüência, Deus fica em silêncio quando preferíamos que Ele fale e nos interrompe quando preferimos que fique em silêncio.

Seus caminhos não são os nossos caminhos.

Viver com O Deus sagrado da criação significa que conduziremos nossas vidas com um Deus que não dá satisfação de Si mesmo para nós (Ele dá revelação de Si). Significa que adoramos um Deus que se apresenta misterioso com muita freqüência – misterioso demais para preencher nossas fórmulas de um viver melhor e para se enquadrar em nossas filosofias sobre Ele.

Significa também que Deus é MUITO mais que nosso melhor amigo ou nosso amuleto, Ele é Deus.

E, como tal, só Ele sabe profundamente de nós, e o que realmente é melhor para nós.

O que nos cabe saber é isso – Ele fará algo durante as tempestades porque só Ele tem domínio sobre os ventos e as ondas.

No Amor de Jesus,

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget