terça-feira, 18 de janeiro de 2011

PRÍNCIPES E NÃO GAFANHOTOS

• Há pessoas que são como os dez espias de Israel.
• Eles eram príncipes, nobres, homens de valor.
• Foram escolhidos criteriosamente por serem homens fortes, inteligentes, líderes, representantes ilustres de suas tribos.
• Moisés os enviou para conhecer a terra prometida e depois, com relatos vivos, incentivarem o povo a lutar com galhardia na sua conquista. Eles foram.
• Passaram lá quarenta dias.
• Ficaram deslumbrados com a exuberância da terra.
• Era uma terra fértil, boa, que manava leite e mel. Era tudo quanto Deus já havia falado.
• Voltaram da jornada com os frutos excelentes da terra.
• Todavia na hora de dar o relatório, disseram a Moisés e ao povo que a terra era boa, mas devoram os seus habitantes; a terra manava leite e mel, mas eles não conseguiriam entrar lá; pelo contrário, morreriam no deserto, comendo pó, pois lá havia gigantes ameaçadores e imbatíveis, e, aos olhos deles, eles eram gafanhotos.
• Eram príncipes mas se sentiram diminuídos diante dos gigantes; eram nobres, mas sentiram-se desprezíveis; eram valorosos, mas sentiram-se como insetos; foram tomados por um sentimento doentio de auto-desvalorização e, conseqüentemente, de impotência.
• Há hoje um batalhão de pessoas derrotadas pela síndrome de gafanhoto.
• Gente que se considera um inseto. Estes caminham pela vida cabisbaixo, vencidos, desanimados, desencorajados para a luta.
• Não crêem nas promessas de Deus.
• Só olham para as dificuldades, para os gigantes, e não para Jesus.
• São pessoas que vivem choramingando, entoando o cântico triste e amargo de suas derrotas antecipadamente.
• Acham que nada vai dar certo na vida, que não adianta lutar e que estão engajadas numa causa perdida e sem esperança.
• Há muitas pessoas que foram vencidas não pelo gigante das circunstâncias, mas pelo gigante de seus sentimentos turbulentos.
• Esses caminham pela vida catando como a galinha d'angola: "To fraco, tô fraco, to fraco".
• Eles dizem que nada vai dar certo, não vão conseguir, não adianta lutar, pois há gigantes no caminho.
• Aqueles dez espias conseguiram contaminar todo o arraial de Israel com o seu pessimismo e toda aquela multidão se alvoroçou rebelada contra Moisés, insurgindo-se contra Deus, porque foi envenenada pela síndrome de gafanhoto.
• Toda aquela multidão perambulou quarenta anos no deserto, porque deu ouvidos à voz dos arautos do caos e não às promessas de Deus.

I) OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE GAFANHOTO
1. Senso de fraqueza – "Não poderemos subir..." (Nm 13.31).
2. Complexo de inferioridade – "...porque é mais forte do que nós." (Nm 13.31).
3. Arautos do caos - "E diante dos filhos de Israel infamaram a terra" (Nm 13.32).
4. Fraca auto imagem – "...éramos aos nossos próprios olhos como gafanhotos..." (Nm 13.33).
5. Visão distorcida da realidade – "éramos gafanhotos aos seus olhos" (Nm 13.33).
II) OS EFEITOS DA SÍNDROME DE GAFANHOTO
1. Induz o povo ao desespero – "...e o povo chorou aquela noite" (Nm 14.1).
2. Induz o povo à murmuração – "Todos os filhos de Israel murmuravam..." (Nm 14.2).
3. Induz o povo a ingratidão – "...antes tivéssemos morrido no Egito" (Nm 14.2).
4. Induz à insolência contra Deus – "E por que nos traz o Senhor a esta terra, para cairmos à espada..." (Nm 14.3).
5. Induz à apostasia – "Não nos seria melhor voltarmos para o Egito?" (Nm 14.3).
6. Induz a amotinação – "Levantemos a um para o nosso capitão, e voltemos para o Egito" (Nm 14.4).
7. Induz à rebeldia contra Deus – "Tão-somente não sejais rebeldes contra o Senhor..." (Nm 14.9).
8. Induz ao medo do inimigo – "...e não temais o povo dessa terra..." (nm 14.9).
9. Induz à perseguição contra a liderança instituída por Deus – "...toda congregação disse que os apedrejassem" (Nm 14.10).

III) O QUE FAZER QUANDO SE CONSTATA QUE O POVO ESTÁ AFETADO PELA SÍNDROME DE GAFANHOTO?
1. Quebrantar-se diante de Deus – "Então Moisés e Arão aciram sobre os seus rostos... e Josué e Calebe rasgaram as suas vestes..." (Nm 14.5 e 6).
2. Firmar-se nas promessas infalíveis da Palavra de Deus – "A terra pelo meio do qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa" (Nm 14.7).
3. Conhecer as estratégia de Deus para a vitória - a) "Se o Senhor se agradar de nós..." (Nm 14.8). b) "...o Senhor é conosco; não os temais" (Nm 14.9). c) "Tão-somente não sejais rebeldes contra o Senhor..." (Nm 14.9).

IV) COMO DEUS TRATA A QUESTÃO DA SÍNDROME DE GAFANHOTO NO MEIO DO SEU POVO?
1. Deus traz livramento aos que crêem na sua Palavra – Nm 14.10).
2. Deus mostra cansaço com a incredulidade do povo diante de tantos sinais do Seu favor e da Sua Bondade – (Nm 14.11).
3. Deus perdoar o povo em resposta à oração – (Nm 14.20).

No Amor de Jesus,
Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget