terça-feira, 1 de junho de 2010

O PECADO DA INGRATIDÃO





ESTUDO N.177 - O Pecado da Ingratidão
Salmo 92 e Rom 1:17-23

Introdução
Razão de estarmos aqui.
Diferença entre dar graças e louvar:
LOUVAR – Reconhecer a Deus pelo que Ele é!
DAR GRAÇAS – Reconhecer a Deus pelo que Ele fez, faz e fará!

Gratidão agrada a Deus – Salmo 92:1

É comandada por Ele – Fil. 4:6

Cristo deu o Exemplo – Mt. 11:25; 26:27; João 6:11 e 11:41 –
Ceia – Ações de Graças.
Fazei isso em memória de mim.
O relacionamento do agradecimento com a memória, com a lembrança do que foi feito.
Atos 24:3

As hostes celestes estão envolvidas – Ap 4:9; 7:11-12; 11:16-17

A Expressão da Gratidão REAL Vai Além das Palavras – Revela-se nas AÇÕES

É, portanto, possível que estejamos aqui, no meio de um “culto de ação de graças” mas com vidas e ações que não refletem a gratidão que dizemos professar. Como já disse alguém: O que você faz fala tão alto que não me deixa ouvir o que você diz.


Dicionario :

INGRATIDÃO
Falta de reconhecimento, ingrato
INGRATO
Que ou aquele que não reconhece os benefícios ou favores recebidos, mal agradecido.

GRATIDÃO
Reconhecimento por beneficio recebido, agradecido.

Ingratidão
É a característica do ímpio (Rom. 1:21) mas, com freqüência, é encontrada no meio do Povo de Deus (Jo 1.11).

Como é evidenciada, na prática, a ingratidão?

Considerando pouco o que Deus faz por nós. Num 16.9 e 10
Esquecendo dos benefícios que Deus fez em nossas vidas. Sl 78.16-17; 27-32.
Esquecendo a Deus exatamente por causa das bênçãos que Ele nos concede. Deut 8.12; 32.6, 15, 18, 13.
Levando a pecados maiores – Esquecimento e ingratidão geram idolatria. Jz 2.11-12.
Provocando um sentimento que se amplia contra os servos fiéis de Deus. Jz 8.34-35; 1 Sm 8.7-8
Com abandono – Deus, esquecido, nos entrega às nossas paixões, aos falsos deuses. Jz 10.11-14.
Com uma reversão das prioridades de vida – Os ingratos são “amantes de si mesmos”. 2 Tm 3.2

Exemplos de Ingratidão – de homem para com homem.
Gn 40.23 (o copeiro c/ José)
Ex 16.3; 17.24; Nm 16.12-14 (o povo de Israel para com Moisés)
Jz 8.35 (o povo para com Gideão)

Conclusão:
Deus, com supremo amor, vem apelando à memória do Seu povo, contra ingratidão, para que o julgamento não caia sobre nós. Mq 6.3-4.
Gratidão, é lembrança.
Ingratidão, esquecimento, memória curta, reversão de rumo e de prioridades.
Temos noventa por cento de ingratidão no incidente dos leprosos curados em Lucas 17.11-19.
Quanta gratidão genuina será que Deus encontra em nossas vidas?
O que encontramos na vida das pessoas, nos dias de hoje?
Felicidade, contentamento, gratidão?
Não...
Protestos
Demonstrações
Violência
Revolta
Quanto mais as pessoas se afastam da prática da fé cristã, mais a sociedade se revela amoral, perversa e ingrata.

O crente não vive movido pelas circunstâncias fluidas ao seu redor, pela ausência de padrões, existente no mundo, pela inconstância das pessoas, mas pela fé genuína enraizada no coração.

Quando estivermos participando da Santa Ceia, vamos nos lembrar que ela é uma festa de ação de graças, nos relembrando que em Cristo, Deus nos concede livremente todas as coisas (Rm 8.32).

Que Deus seja servido em nos livrar do pecado da ingratidão.
Que não tenhamos memória curta.
Que corramos para reparar os nossos erros, que nos ajoelhemos diante do trono da Graça, suplicando a Deus o nosso perdão pela ingratidão demonstrada em nossas vidas.
Que procuremos os nossos irmãos, contra os quais fomos ingratos, maldizentes, esquecidos.
Que sejamos exemplos de gratidão e serviço.
Que participemos da Ceia com a consciência tranqüila e em paz com Deus.

No Amor de Jesus,

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget