quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

DUPLA FELICIDADE

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”
João 3.16

Por ter sido criado à imagem e semelhança de Deus, Adão era completo.
A sua inteligência era plenamente desenvolvida, pois teve capacidade de dar nomes a todas as criaturas.
Ele ouviu e entendeu muito bem do Todo-Poderoso o que lhe aconteceria caso comesse do fruto da árvore do bem e do mal (Gênesis 2.16,17).
No entanto, deixou-se levar pelo espírito da loucura e desobedeceu ao Senhor. Então, foi expulso da presença de Deus, e as trevas vieram sobre ele e seus descendentes: nós.
A partir de então, para sempre estaríamos longe de Cristo e suscetíveis aos ataques do maligno.
Contudo, por ser amor, o Senhor criou um plano que Lhe custaria muito caro – a morte do Seu único Filho.
Desse modo, Ele teve misericórdia de nós.
Hoje, a maior estupidez que alguém pode fazer é não dar importância ao que o Criador de todas as coisas fez com a vinda do Seu Filho a este mundo e Sua consequente morte.
Com isso, foi providenciado o Caminho para o homem voltar a ter comunhão com Ele, além de manter o poder divino operando em sua vida.
Quem fechar os ouvidos para a mensagem da Boa Notícia – o Evangelho – nunca sairá do sofrimento, pois, o diabo, que agora o tem em suas garras, também o terá no inferno, onde será atormentado para sempre.
Só pelo fato de o preço pago por Jesus ter sido tão alto, o assunto da nossa salvação deve ser levado a sério.
Ele não pagaria tanto se isso não tivesse importância.
Lembre-se de que Deus é onisciente – Ele sabe tudo, inclusive calcular os custos.
Ao pagar tamanho preço, Ele mostrou quanto vale a nossa salvação.
Faça de tudo para não se perder e não aja loucamente, como fez Adão.
Nenhum adultério, mesmo com a pessoa mais linda, valerá a sua perdição.
O mesmo é verdade com qualquer outro pecado.
Seja santo, pois o Senhor é santo e não pode conviver com quem está no erro (Isaías 59.2; 1 João 1.5,6).
Para não perecer e sair da influência diabólica, é necessário apenas crer no Evangelho (Marcos 16.16; Romanos 10.9).
As Boas Notícias trazem com Elas o poder necessário para libertar quem lhes dá ouvido.
O conhecimento e a aceitação da Verdade libertam (João 8.31,32).
Quanto à recompensa, ela é dupla.
Quem aceita Jesus como Senhor e Salvador não irá para o lago que arderá com fogo e enxofre por toda a eternidade, e, ainda, desfrutará para sempre das riquezas do amor de Deus (Apocalipse 2.11; 20.14; 21.8).
De um lado, não haverá sofrimento e, do outro, a pessoa conhecerá e usufruirá da capacidade do nosso Pai.
O que vemos de bom que Deus criou aqui não se compara com o que Ele reservou para quem possuir a vida eterna.
Só depende de uma decisão de coração para que você a possua.
O que você fará?

Em Cristo, com amor,

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget