quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

PROVER NÃO É PREPARAR PARA A VIDA

Conta-se a história de um pai que comprou uma pistola e com alegria mostrou-a para o seu filho adolescente.
Comprometeu-se com o filho de ensiná-lo a utilizar a arma, mas os compromissos do trabalho nunca o permitiam cumprir a promessa.
Com que arrependimento e tristeza ele foi chamado às pressas para o hospital quando o seu filho acidentalmente feriu-se mortalmente com a arma! Caminhando de um lado para o outro ele dizia:
“Como eu fui tolo. Eu planejei separar tempo para ensiná-lo a usar a arma. Eu planejei, mas eu estava tão ocupado ….”
Talvez você nunca desse uma pistola para o seu filho, e muito menos permitiria que ele utilizasse algo tão perigoso sem o devido treinamento.
Porém eu creio que temos deixado de perceber que demos algo muito mais perigoso para os nossos filhos - A VIDA!
Quantos pais estão tão ocupados provendo o sustento dos seus filhos que se esquecem de ensiná-los a viver a vida, de prepará-los para a vida adulta!
Creio ser este um grande desafio para os pais de hoje - ser mais do que um provedor!
É vital que pais prepararem seus filhos para viver a vida, para saber tomar decisões, para saber usar bem as oportunidades.
Três desafios estão diante de qualquer homem que deseje cumprir a missão da paternidade:
1) Dedicar tempo aos seus filhos :
Pequenos ou grandes seus filhos precisam de você.
Dedique-lhes qualidade e quantidade de tempo.
As atividades da vida moderna tendem a separar a família.
Conviver é mais do que ter o mesmo endereço.
É necessário “investir” tempo para ter um relacionamento significativo. Dificilmente este tempo com os seus filhos ocorrerá por acaso.
Conscientemente agende um horário para estar com eles jogando bola, brincando, fazendo um lanche, lendo, etc.
Construa memórias de vocês dois juntos!
Qual foi a última vez que você fez alguma destas coisas com os seus filhos? “Muitos de nós estamos tão ocupados ganhando a vida que nos esquecemos de vivê-la.”
Certamente estas memórias serão importantes para a estabilidade emocional deles na vida adulta.
2) Viver como um exemplo para seus filhos :
Seja exemplo até ao reconhecer os seus erros e ao pedir perdão.
Seres humanos precisam de modelos para aprender.
A melhor maneira de ensinar o caminho correto é andar neste caminho! Consistência entre o nosso discurso e vida certamente terá um impacto positivo no caráter de nossos filhos.
Eles aprenderão a importância do amor, respeito, verdade, etc. Não existe nada melhor para enfrentar as incoerências da vida do que crescer em um lar onde existe coerência.
“Faça o que eu digo e não faça o que eu faço!” é um ditado popular.
Identifique áreas da sua vida onde este ditado é verdadeiro.
Procure eliminar estas inconsistências por amor a você mesmo e aos seus filhos.

3) Desenvolver um conceito diferente de sucesso :
Você diria que um pai bem sucedido é o que pode dar aos filhos roupa nova, casa rica, presentes, etc?
Ser um bom pai é dar-se a si mesmo aos filhos!
A maior herança que você pode deixar para os seus filhos não tem registro de imóveis, nem pode ser declarada no imposto de renda.
Esta herança é a certeza do seu amor e a capacitação para viver a juventude e a vida adulta em toda a sua potencialidade.
A frase “Nenhum sucesso compensa o fracasso no lar” reflete convicção e prioridades na vida de um pai.
Pais que investiram todo o seu tempo e energia na profissão para prover muitas coisas para os seus filhos, muitas vezes chegam a afirmar: “Eu daria tudo que tenho para ter uma família diferente!”
José, o pai de Jesus, temente a Deus como ele era buscou a sabedoria divina para ser o pai que o seu filho precisava.
Ele foi um pai que recebeu a aprovação de Deus e serve de exemplo hoje.
A Bíblia fala do seu trabalho como pai ao afirmar:
“E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens.” Como é possível em meio às pressões da vida moderna ser um pai assim?
Creio só existir uma maneira: buscando a ajuda de Deus!
Afinal, não foi Ele quem planejou a existência da família como o centro de treinamento para a vida?
Não foi Deus quem criou o ser humano como um dos “filhotes” mais dependentes de toda a criação?
Busque em Deus a sabedoria necessária para ser o pai que seus filhos precisam.
A Bíblia diz: “Se alguém tem falta de sabedoria, peça a Deus, e ele dará porque é generoso e dá com bondade a todos” (Tiago 1.5).
Deus deseja ajudá-lo a ter um conceito diferente de sucesso, a investir qualidade e quantidade de tempo na vida de seus filhos para que eles aprendam com o seu exemplo de vida.
Pense nisto !

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget