segunda-feira, 2 de novembro de 2009

PARA QUE SERVE A BOCA

“As benignidades do SENHOR cantarei perpetuamente; com a minha boca manifestarei a tua fidelidade de geração em geração”
(Salmo 89.1)

Ninguém fala por acaso.
Segundo o Senhor Jesus, o homem fala do que está cheio o coração (Lucas 6.45).
É possível conhecer as pessoas a partir do que elas falam.
Quem reclama da vida, culpa os outros pelos seus insucessos e fala da vida alheia mostra o conteúdo do seu coração.
O mesmo ocorre com quem é positivo: está sempre alegre, vivendo acima dos problemas e dos ataques dos invejosos.
Essas pessoas fazem amigos por onde passam.
Todos gostam de estar do lado de quem é simpático e feliz, não é verdade?
O nosso problema hoje não é o diabo – pois ele foi derrotado por Jesus –, mas a nossa boca.
Ela tem o poder de nos edificar ou de nos destruir (Provérbios 18.21).
Se alimentarmos o nosso coração com a Palavra de Deus, teremos uma boca saudável.
Se o nutrimos com ressentimentos, mágoas, ódio e demais pecados, teremos uma confissão negativa, improdutiva, a qual machucará muita gente.
Somos invariavelmente o que falamos, por isso, a boca deve ser usada somente para abençoar, tanto a nós quanto outras pessoas.
Quando a usamos para o bem, plantamos sementes que, certamente, darão bons e preciosos frutos, os quais nos ajudarão muito.
Por outro lado, podemos estar certos de que, se a utilizarmos para difamar o próximo, prejudicar quem quer que seja, enfim, fazer o mal, formaremos parceria com o inimigo e amargaremos o fruto dessa insensatez (Tiago 3.7-12).
O salmista deu uma dica para ter uma boca abençoada, afirmando que a usava como instrumento de adoração a Deus, cantando as benignidades dEle.
É bom dedicá-la ao louvor do Senhor, pois, assim, nós a doutrinamos para falar coisas boas.
O louvor deve acontecer por causa de Cristo, daquilo que Ele nos ensina, faz por nós ou por outros indivíduos, assim, nós Lhe agradamos e edificamos o nosso coração.
Se não temos motivos para glorificá-lO por algo que nos foi feito – embora sempre tenhamos –, devemos fazer isso por aquilo que foi realizado em favor de alguém.
A mulher sábia representa quaisquer filhos do Altíssimo, os quais devem usar a boca somente para construir.
Quem a utiliza para destruir é estúpido.
A lição é fácil de ser aprendida, mais ainda de ser praticada.
Ao atendermos ao ensino do Santo Espírito, tornamo-nos vencedores.
O que nos levará à vitória é o que sair dos nossos lábios.
Use sua boca para manifestar a fidelidade de Deus, o qual cumpre todas as Suas promessas (Lucas 1.37).
Quem dá a Ele o verdadeiro louvor é aceito como fiel testemunha.
Já a pessoa que não cumpre a Palavra, mas A exalta como verdadeira, está mentindo.
É preciso viver as promessas de Deus e usufruir delas, para glorificá-lO de geração em geração.

Em Cristo, com amor,
Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget