segunda-feira, 14 de setembro de 2009


“O mundo do século XXI se converterá a Cristo através do nosso testemunho”
O avivamento começa em você.
O avivamento só vai acontecer quando você “morrer”.
Sufocar a carne e deixar o Espírito Santo trabalhar em sua vida.
No capítulo três de Jonas está escrito de sua pregação ao povo de Nínive.
No verso 5 está dito que os ninivitas creram em Deus.
Não só creram mas jejuaram, e morreram.
A notícia chegou ao rei de Nínive e ele creu também.
Isso aqui foi conversão de verdade.
Vejam o que eles disseram: se vai nos salvar ou não, nós precisamos nos arrepender!
Por que?

Primeiro: Jonas pregou porque Deus mandou!
Agora, não é por que Deus mandou mas, é pela convicção de um mandato de Deus.

Segundo: Jonas pregou a mensagem de Deus!
Por isso que deu certo.
Cento e vinte mil pessoas se converteram.
Porque pregou o que Deus mandou.

Terceiro: Jonas pregou em obediência a Deus.
O povo de Nínive aceitou as palavras de Jonas, proclamaram jejum e vestiram-se de panos de saco, como símbolo de humildade e completa dependência de Deus.
E o povo de Franca, São Paulo, e Brasil como vai aceitar as palavras dos Jonas de hoje?

Quarto: Jonas pregou uma mensagem organizada.
Aprendeu a lição nos seus altos e baixos de desobediência.
E desta vez Jonas teve uma recepção imediata, desta vez orientada pelo Senhor.
Deixar Deus falar.
Paciência na tribulação é uma contradição mas é assim que Deus trabalha no sistema.
Deus é organizado, o Espírito Santo é organizado, a igreja é organizada.

Quinto: Jonas pregou uma mensagem que transmitiu esperança.
A mensagem de Jonas não foi uma sentença condicional; mas apresentou ser.
As promessas do Senhor de salvar têm precedência sobre Suas ameaças.
O amor de Deus é eterno, mas Suas expressões de ira servem para despertar o arrependimento do homem.
No caso de Nínive o Senhor não mudou a essência; apenas foi mudado o Seu modo de lidar com o homem.
Quando as notícias chegaram ao rei de Nínive, não o imperador do império assírio, se deu à multiplicação.
Uma das mensagens deste livro é que até os pagãos se deixam tocar pela pregação da palavra de Deus, e com arrependimento verdadeiro (3.6).

Vejamos três aspectos importantes:

Primeiro aspecto :“Daqui a quarenta dias...” (3.4 NVI), sentido de urgência.
Jonas imbutiu em sua mensagem um sentido de urgência. Não quer dizer que Jonas completou a viagem de um dia antes de começar a pregar.
Jonas começou a pregar no começo de sua visita a Nínive. Compreendia cerca de 32 quilômetros o complexo que ele teria que andar.
E começou a plantar. Colhe-se o que se planta. Qual é o sentido de urgência da igreja?

Segundo aspecto : “Nínive”... (3.4 NVI). Não era outra província, não! Era Nínive!
Tinha um objetivo claro.
Pregar na rua tem que ter um objetivo de mudança.
Não é de qualquer jeito.
É preciso ter uma proposta convincente de mudança de mente. Apesar da mensagem ser breve, os ninivitas aceitaram a advertência de Deus e realizaram obras de arrependimento.

Terceiro aspecto : “Será destruída” (3.4 NVI). Ser agressivo, não ficar prometendo mamão com açúcar.
Jonas tocou direto na ferida.

Em Lucas 11.29; Mateus 12.38, os escribas e fariseus pedem um sinal, e o Mestre responde que nenhum outro sinal seria dado, se não o de Jonas.
No passado vários líderes de Israel, tinham concedido ao povo provas de sua missão da parte de Deus; para autenticar a obra de Moisés.
Deus enviou o maná.
Deus fez parar o sol e a lua, enviou trovões de um céu limpo e sem tempestades, mandou fogo do céu; fez recuar a sombra do relógio do Sol.
Para confirmar a obra de Jesus, haveria o maior prodígio de todos. Deus ressuscitaria a Seu Filho da sepultura, maior sinal do que aquele que serviu para conversão de toda a Nínive.
O que é então o sinal de Jonas? O sinal é o próprio pregador e a sua pregação.
Esse sinal é você. Jesus disse: “fará obras maiores”.
Nós somos o sinal para esta geração.
Da boca de uma igreja morta para o mundo, como foi no caso da igreja de Esmirna (Ap 2.8), que foi incentivada a ser fiel até a morte.
Pecado, corrupção falta de santificação dentro da igreja, não é sinal de uma igreja viva.
Não podemos expandir as trevas, mas podemos expandir a luz sendo luz na escuridão. O sinal do profeta Jonas foi à pregação.

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget