terça-feira, 28 de julho de 2009

NÃO TENTE SE ENGANAR, VOCE PRECISA MUDAR !

Ele foi ao médico para uma consulta de rotina. Desta vez, porém, além das perguntas usuais, que normalmente tem como resposta : “Tudo bem comigo . . . minha pressão está estável . . . não sinto nenhum problema, nem dor . . . nada . . . nada “, a esposa calmamente interferiu dizendo : “Os pés dele, doutor, parecem um pedaço de gelo, de tão frios, mas isso é algo que ele tem há anos e já estou acostumada a ter de aquece-los todas as noites . . . Será que isso é grave ? “. O médico então, resolveu fazer um teste de esforço para ver como estava seu coração. Ele falhou no teste ! Como resultado, mais exames e então o diagnóstico : “Suas principais arterias estão praticamente bloqueadas . . . voce tem que ser internado hoje mesmo e se submeter a uma cirurgia de emergencia . . . seu coração está a ponto de enfartar ! “.
Graças a Deus a cirurgia foi um sucesso, quatro pontes de safena foram colocadas e após receber alta do hospital , ainda recebeu uma recomendação de seu medico : “Se voce deseja viver mais alguns anos, voce precisa mudar radicalmente seu estilo de vida . . . Quando o problema é o coração não se pode brincar de que está tudo bem, não tente se enganar . . . Voce tem de mudar ! “ E ele mudou ! Porque tomou de maneira seria a palavra do médico, mudou sua alimentação, suas atividades diárias , perdeu peso e assim sua expectativa de vida aumentou. Com mais circulação de sangue, até seus pés não mais precisam ser aquecidos pela esposa.
Quantos casais sabem que precisam mudar seu “estilo de vida”? Quantos estão dispostos a mudar? Parece que não vemos a importancia de mudar até que algo muito serio aconteça conosco ou com alguem muito proximo de nós. Quão bom seria se déssemos ouvidos a voz do Senhor, à Sua Palavra, à unção do Espirito no interior ?
Mas parece que o coração do casamento precisa “enfartar” primeiro para então tomarmos algumas providencias. Vamos às reuniões da igreja, nos sentamos, ouvimos a Palavra, porém quando voltamos para casa continuamos com as velhas amizades, com os velhos habitos (Ezequiel 33:31-32). Algumas pessoas mal vêem seus filhos crescendo, quanto menos ainda vêem o sofrimento e lutas de sua esposa. São ausentes das atividades da casa, omissos quanto às responsabilidades de uma família. Não demonstram nenhum interesse pelo que está acontecendo. Até que algum dia o “coração” do casamento “enfarta”.
Nenhum coração enfarta de uma hora para outra. Nenhuma artéria entope de um dia para o outro. São meses e talvez anos de maus hábitos, má alimentação e muito stress. Da mesma forma após meses e anos sem diálogo, sem companheirismo, sem oração e confissão de erros, faltas e ofensas, o que se pode esperar é um esfriamento gradual. Durante esse tempo, o cônjuge, amigos e irmãos da igreja tentam aquecer o relacionamento, “massageando os pés”, com conselhos e sugestões, mas o problema está no coração, na má circulação do sangue que dá vida e energia ao casamento. O amor, assim como o sangue, precisa circular normal e livremente num relacionamento. As artérias e veias pelas quais o amor pode passar são o diálogo aberto e as orações que o casal precisa ter diariamente. Não podemos deixar que isso endureça e acumule coisas e assuntos não resolvidos.
Precisamos mudar !.
Na hora da mudança, como o doutor do caso acima disse, não podemos nos enganar de que tudo está bem. Dê uma olhada para seu cônjuge e para seus filhos, eles estão alegres ? Digo, alegres com você? Pergunte a eles o que eles acham . . . não se feche para o que eles têm a dizer, mesmo que pareça absurdo! Gastamos tanto tempo trabalhando para outros, servindo outros, tentando agradar a estranhos, mas os mais proximos, os da nossa casa, aqueles que dizemos que amamos tanto, estão sofrendo com a nossa ausência e indiferença.
Precisamos mudar e mudar radicalmente! Muitos casamentos estão enfartando porque as pessoas não querem mudar, ou melhor, não querem ser mudadas !.
Continuam justificando seus velhos hábitos, sem perceber que fazendo assim estão aumentando as placas que entopem e destroem o casamento.
· Precisamos rever nossa dieta: que estamos lendo?
· Nossas atividades: que estamos fazendo?
· Nossas amizades: para onde estão nos levando?
Se reconhecermos que estamos doente ou se tivermos alguma dúvida ou dificuldade, vamos ao médico: “Jesus, ouvindo, disse: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes . . . não vim chamar justos e sim pecadores ao arrependimento” (Mateus 9:12-13).
Não permita que seu casamento tenha enfarte longe de Jesus !.

Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget