domingo, 5 de setembro de 2010

APRENDER SEMPRE . . .

A necessidade do estudo e preparo dos pastores e obreiros cristãos é vital.
Está escrito que o presbítero deve ser "apto a ensinar" (1Tm 3.2).

Nunca podemos parar de aprender.
Moisés aprendia com 80 anos: "Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar" (Ex 4.12).

O maior evangelista de todos os tempos. Billy Graham disse numa conferência em Londres, no auge do seu ministério de novo ele faria duas coisas: estudaria três vezes mais, pregaria menos e oraria mais.
O estudo é fundamental. "Se tivesse 3 anos para servir o Senhor, estudaria e me prepararia em 2 anos" (Donald Grey Barnhouse).

O pastor que não se dedica a estudar é uma calamidade para o púlpito.
Paulo escreve em 1 Co 2.1-5: "E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada me propus a saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, e em tremor, e em grande tremor. A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e do poder; Para que a vossa fé não se apoiasse na sabedoria dos homens, mas, no poder de Deus".

Isso mostra que o estudo deve ser acompanhado do poder do Espírito Santo na pregação.
O pastor Warrem Wiersbe escreveu:"Os que ministram a Palavra, devem se preparar e usar todos os dons que Deus lhe deu - mas não devem confiar em si mesmos".
Devemos reconhecer nossa limitação: Ex 4.10; Jr 1.6; Is 6.5.

“Não que possamos reivindicar qualquer coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de Deus” (2Co 3.5), e estudar tudo o que for possível para exercemos nossos ministérios com zelo e excelência.

No Amor de Jesus,
Pr. Humberto Freire

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget