terça-feira, 18 de agosto de 2009

A SUA FAMÍLIA EDIFICA A FÉ DE FORMA QUE POSSA ENFRENTAR O IMPOSSIVEL ?

Por muitos anos nós vimos a Igreja crescer em fé em várias áreas.
A Fé é, cada vez mais, objeto de pregações e colocada em prática.
A cura física, a prosperidade, a libertação e a cura interior, são todas áreas nas quais vemos a fé crescer no coração daqueles que crêem, contudo o casamento e a família parecem permanecer os últimos da lista.
Muitas vezes nós vemos casais atendendo a um apelo, onde são orientados para tão somente crerem em Deus e então verem a mudança em seu casamento.
Porém como eles podem fazê-lo diante do impossível?

Se os apelos para a cura física fossem ministrados da mesma maneira que são ministrados os apelos para a cura na família e no casamento poucos teriam fé para receber a cura de seus corpos.
A dúvida e a incredulidade permeiam o entendimento da igreja quando se trata da família e do casamento. O livre arbítrio é indicado como a principal razão pela qual um cônjuge não acredita na mudança do outro.

Quase sempre os conselheiros baseiam-se muito mais em suas próprias experiências ou na de suas famílias na compreensão dos problemas no casamento e na família do que naquilo que Deus diz a esse respeito.
Os casais têm sua esperança roubada, os pais não são fortalecidos em sua fé, e é dito aos filhos menores que a separação de sua família fará com que as coisas melhorem.
Se a fé é o que traz esperança, como ela pode se desenvolver numa atmosfera sem esperança?

Há falta de fé em nossas famílias hoje?

Freqüentemente, quando um casal chega ao ponto de uma separação ou divórcio, é dito àquele que deseja se reconciliar que nada pode ser feito.
“São necessários os dois para que o casamento seja curado”.
Se um cônjuge não quer permanecer, é praticamente certo que será dito ao que deseja a reconciliação para deixá-lo livre e seguir adiante com sua vida.

Se o mesmo conselho fosse dado às pessoas que acabaram de receber o diagnóstico de uma doença crônica, haveria qualquer esperança para a cura física?
Não, os apelos para a cura física são feitos logo após a pregação da palavra e depois de testemunhos que fortalecem a fé dos ouvintes, tornando-os aptos a buscarem seus próprios milagres.
Porque não acontece o mesmo com problemas no casamento e na família?

As Escrituras nos dizem muitas coisas sobre a fé.
Nós sabemos que sem ela é impossível agradar a Deus (Hebreus 11:6).
Nós sabemos que até mesmo Jesus foi impedido no seu ministério terreno, devido à falta de fé entre os que o rodeavam (Mateus 13:58).
E as escrituras nos colocam uma importante questão, “…quando vier o filho do homem, achará porventura fé na terra?” (Lucas 18:8).
Achará Ele fé no casamento e na família?

A Fé começa em nosso contexto familiar.

Nós não podemos continuar falando sobre fé no corpo de Cristo desprezando o casamento e a família.
Todas as nossas questões de vida têm sua origem no lar.
Deus quer que nós aprendamos o que ele ensina sobre casamento e família.
Nós temos que primeiro aprender como exercitar a fé no contexto de nossas famílias.
Muitas vezes parece muito mais fácil ter fé por outros do que por aqueles que nós conhecemos e nos conhecem muito bem.
È muito mais fácil ter fé em coisas que estão fora do nosso contexto de família. Entretanto, Deus quer que nossa fé comece em nossas famílias!

Crescer e amadurecer juntos em fé por nossas famílias implica em fixar nossa visão nas promessas de Deus para além das circunstâncias.

Fé em nossa família significa:

Aprender qual é a visão de fé de Deus para o nosso cônjuge e filhos.
Descobrir quais dons Deus colocou em cada um de nós e aprender a desenvolvê-los.
Descobrir cedo na vida de nossos filhos qual o plano de Deus para eles e cooperar para que ele se realize na vida deles.
Arrepender-se dos anos passados de quando não sabíamos o que agora conhecemos.
Confiar em Deus em cada novo dia e crer que Ele está cuidando de cada membro da família.

Nossas famílias propiciam a melhor escola de fé que podemos esperar.
A família é a arena onde nossos corações são mais testados e onde podemos ver o que ainda reside em nós.
Talvez possamos sorrir superficialmente algumas horas por semana na igreja, mas aqueles que vivem em nosso lar conhecem quem realmente somos.
Que melhor lugar poderíamos ter para, em honestidade, começar a edificar a fé?

Andar em fé é um processo para a vida toda.
Toda família tem desafios.
Que cada desafio enfrentado seja um incentivo a nos fortalecer na palavra de Deus e a crer ainda mais nas promessas de Jesus.
Que possamos aprender a ser honestos em nossas famílias e a nos apoiar, em unidade, diante das tempestades da vida!

O inimigo busca nos dividir e conquistar nossas famílias, mas Jesus pagou o preço de nossa vitória.

No Amor de Jesus,

Pr. Humberto Freire






Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget