sábado, 12 de julho de 2008

A TIRANIA DO URGENTE


A TIRANIA DO URGENTE. Voce já ouviu esta frase antes? O que exatamente ela significa para voce? Para mim, quer dizer que não devo permitir que o URGENTE ocupe o lugar do IMPORTANTE. O urgente lutara por atenção. Gritara e berrara, tal qual uma criança mimada. Muitas vezes os pais atendem a essas birras, achando que estão agindo corretamente. Porém enquanto tentamos apagar os focos de fogo do urgente, perdemos a energia e o tempo para fazer o que é importante. As prioridades de Deus não são barulhentas, não exigem ser atendidas de imediato. Aguardam pacientemente, que entendamos o seu valor.

Vamos identificar alguns sintomas de uma familia que tem a vida corrida e fora do controle, tão comum hoje em dia :

Em primeiro lugar, vivemos numa sociedade imediatista e impulsiva. Nos acostumamos a obter as coisas, e as queremos de imediato. Isso explica o tremendo sucesso obtido pela lanchonete Mac Donald’s que em poucos anos, se tornou a maior fornecedora de “fast-food”no Brasil. Em menos de um minuto voce pode estar saboreado um Big-Mac. O problema não esta com o Big-Mac, mas com o fato de que o tempo que conseguimos economizar atraves de coisas assim não esta sendo utilizado em prol de um melhor relacionamento familiar, o qual tem se tornado cada vez mais superficial. Temos sido levados a um maior comprometimento de nosso tempo com muitas outras atividades egoistas e descompromissadas com a prioridades de Deus.

Em segundo lugar, o marido-pai e a esposa-mãe, são pressionados a produzir cada vez mais e a permanecer mais tempo fora de casa. As crianças, com isso, são as mais sacrificadas, pois estão relegadas às empregadas, babás, creches, etc. apos um dia exaustivo e um transito terrivel, os pais chegam em casa sem forças e sem motivação para conseguirem se relacionar significamente com seus filhos. Além de toda essa problematica, a situação economica nacional acrescenta uma grande pressão sobre a familia.

Em terceiro lugar, a midia explora a já agitada familia, tirando assim o tempo que os cansados papai e mamae poderiam ter com seus filhos. As novelas bombardeiam os relacionamentos e valores familiares, tornando a questão “troca de conjuges”tão natural quanto uma troca de roupas. Os filmes enlatados, por sua vez, comunicam um vida que consiste em riqueza, fama, beleza e inconformismo. Propagandas elaboradas e consumistas criam um clima de insatisfação que nos passa o desejo de possuir coisas, as quais muitas vezes não precisamos realmente e que em nada contribuem para uma maior harmonia e melhor relacionamento em nossa tão corrida vida familiar. Isso sem contar, que muitas vezes as adquirimos sem as condições financeiras para tal.

Em quarto lugar, o fator de maior contribuição para a correria da familia, é realmente o nosso egoismo, sempre faminto por um estilo de vida mais rapido, e por agenda sempre lotada. Parece que em nossa cultura cristã, consideramos como sinal de maior espiritualidade o numero excessivo de compromissos. Ferias sempre vencidas, 12 a 15 horas de trabalho aparentam importancia, mas o prejuizo causado na familia é indescritivel. Paira no ar um clima de desassossego e insatisfação. Não há tempo para aprofundar relacionamentos, a comunicação é feita numa esfera superficial e impessoal. Não se encontra ocasiões para o cultivo de amizades significativas.

SERÁ QUE EXISTE ALGUMA ESPERANÇA ? ? ?

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget